Digite #LavaToga Queremos um STF Limpo



O povo brasileiro nunca esteve tão engajado em passar o Brasil a limpo. Esta grande onda de insatisfação e justiça que está tomando conta do nosso país não pode parar.



Temos um presidente de direita, militar, que respeita os direitos da família e que deseja a todo custo mudar a história da nossa nação. Mas o povo precisa de engajar também e pedir uma CPI urgente no STF para que as coisas comecem a mudar.

Por isso um grande movimento tem surgido em meio as redes sociais e também em Brasília, pedindo a famosa LavaToga. Os ministros do Supremo Tribunal Federal, que até então eram intocáveis, agora terão que prestar contas de seus atos.





Veja ainda, Vice Presidente do Brasil Mourão fala sobre Aborto

Operação Lava Toga – Brasil Passado a Limpo

De acordo com o portal O Antagonista, o senador Alessandro Vieira (foto), do PPS de Sergipe, entrou com recurso para desarquivar o pedido de criação da CPI de tribunais superiores, a chamada CPI da Lava Toga.

STF CPI LAVA TOGA

Os senados estão colhendo assinaturas para tentar desengavetar um projeto que visa investigar de perto as ações e decisões dos ministros do STF, a chamada Operação Lava Toga.

Para desarquivar o requerimento são necessárias nove assinaturas iniciais. Após isso, os senadores precisam conseguir, novamente, os 27 apoios obrigatórios para tentar protocolar o pedido de criação da CPI.

Mas o presidente do Supremo Tribunal Federal, o senhor Dias Toffoli, negou que os ministros do STF tivessem se contrapostos a CPI, entrando em contato com senadores para não deixar que Lava Toga retornasse.

O certo é que ninguém gosta de responder processos na justiça, sendo assim os senhores ministros não estão gostando desta situação que toma força a cada dia, principalmente com a participação popular nas redes sociais com a hastag #LavaToga, em especial no Facebook e também no Twiiter.

Confira ainda, Mourão diz que Caso Flávio Bolsonaro Não Interessa…

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *