Mesmo com Casa Própria, Sérgio Moro recebe Auxílio-Moradia de R$ 4.378

Acrescentado o auxílio-alimentação de R$ 884, as indenizações totalizam R$ 5.262 por mês. O juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente a nove anos e seis meses de prisão.

Mesmo tendo imóvel próprio em Curitiba, o juiz Sergio Moro faz uso do benefício de auxílio-moradia. As informações são da Folha de São Paulo, que dão conta de que o juiz comprou o imóvel de 256m² em 2002, no bairro de classe média Bacacheri.

Esse Auxílio Moradia é Legal, Mas não Moral

Ainda assim Moro fez uso de decisão liminar de setembro de 2014 do ministro do STF Luiz Fux, para passar a receber auxílio-moradia no valor de R$ 4.378.

Nesses casos, na prática o valor do benefício é incorporado ao salário do magistrado, mas não conta para o teto constitucional dos vencimentos do setor público, de R$ 33.763.

Moro começou a receber o auxílio-moradia em outubro de 2014. Acrescentado o auxílio-alimentação de R$ 884, as indenizações totalizam R$ 5.262 por mês.

Ainda de acordo com o jornal O Tempo, com salário-base de R$ 28.948, sua remuneração bruta chega a R$ 34.210, se somados os benefícios – acima do teto, portanto. (Fonte Jornal O Tempo)

Quem é o Juíz Sergio Moro ?

Sérgio Fernando Moro de Maringá, nasceu em 1º de agosto de 1972, é um magistrado, escritor e professor universitário brasileiro. É juiz federal da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba e professor de direito processual penal na Universidade Federal do Paraná.

Moro ganhou enorme notoriedade nacional e internacional por comandar, desde março de 2014, o julgamento em primeira instância dos crimes identificados na Operação Lava Jato.

Segundo o Ministério Público Federal, é o maior caso de corrupção e lavagem de dinheiro já apurado no Brasil, envolvendo um grande número de políticos, empreiteiros e empresas, como a Petrobras, a Odebrecht, entre outras.

Em 12 de julho de 2017, condenou o ex-presidente Lula a nove anos e seis meses de prisão, sendo essa a primeira vez na história do Brasil em que se condenou criminalmente um ex-presidente da República.[12]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *