Propostas para o Meio Ambiente de Bolsonaro e Haddad

No dia 28 de Outubro de 2018 acontecerá o segundo turno das eleições presidências do ano de 2018. A disputa será feita entre Jair Messias Bolsonaro do partido PSL (Partido Liberal Social) e Fernando Haddad, do partido político PT (Partido dos Trabalhadores).

Os dois candidatos vem se provocando bastante em rede nacional e também pelas redes sociais. Um dos alvos dos dois candidatos é o meio ambiente que no aspecto a incorporação de energias renováveis os eles concordam, mas em outros pontos as visões são bem diferentes

Propostas para O Meio Ambiente de Bolsonaro e Haddad

O vencedor do primeiro turno Jair Bolsonaro com 46,03% dos votos válidos disse em suas propostas que pretende acabar com o Ministério do Meio Ambiente e colocá-lo na pasta da Agricultura.

Também pretende facilitar as licenças ambientais e limitar as multas sobre propriedades privadas. Outra proposta de Bolsonaro é reavaliar a adesão do Brasil ao Acordo de Paris em nome da soberania nacional.

Já o candidato do PT, Fernando Haddad que ficou com 29,28% dos votos no primeiro turno apresentou uma proposta que pretende zerar a taxa de desmatamento até a ano 2022. Haddad propõe investir parte das reservas cambiais do governo em fontes de energias alternativas e oferecer isenção fiscal para investimentos verdes.

Resultado de imagem para bolsonaro haddadFoto: Correio da Bahia

Uma coisa que ambos os candidatos concordam é diversificar a matriz energética brasileira e incorporar energias renováveis, como solar e eólica.

No programa de governo de Jair Messias Bolsonaro disse que uma opção seria sair do Acordo de Paris, assinado por 195 países em 2015, que diz que os países devem manter o aquecimento global abaixo de 2ºC, buscando limitá-lo a 1,5ºC.

Durante um evento Bolsonaro disse o seguinte: “O que está em jogo é a soberania nacional, porque são 136 milhões de hectares que perdemos ingerência sobre eles”, declarou. “Eu saio do Acordo de Paris se isso continuar sendo objeto. Se nossa parte for para entregar 136 milhões de hectares da Amazônia, estou fora sim”.

O candidato Fernando Haddad colocou a proposta para aumentar a produtividade de terras cultivadas e se comprometeu a investir parte das reservas cambiais em energias renováveis.

Sobre o assunto o petista disse o seguinte: “Vamos aumentar a produtividade alterando uma tabela que é de 1975, que precisa ser alterada, que é de produtividade por hectare, dependendo da cultura que é plantada. E vamos investir pesado 10% das reservas cambiais em energia alternativa: biocombustível, energia eólica e energia solar”.

Emanuel Pereira

Emanuel Pereira

Nasci em Minas Gerais, sou estudante, redator, blogueiro e faço teatro. Colaboro com minhas ideias e pensamentos no âmbito da política, esporte e entretenimento, buscando informações verídicas sobre os fatos, citando sempre aquilo que está mais em alta no Brasil e também em outros países...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *